sexta-feira, 20 de abril de 2018

GP Memória - San Marino 2003

Duas semanas depois da atribulada corrida em Interlagos, as coisas foram complicadas no campo de saber quem era o verdadeiro vencedor do GP brasileiro, por causa da interrupção da prova no inicio da volta 56 e da ultrapassagem de Giancarlo Fisichella a Kimi Raikkonen. Depois de uma semana de visualização de imagens, chegou-se à conclusão que o piloto italiano tinha começado essa volta na frente quando a bandeira vermelha foi mostrada. 

Assim sendo, numa manifesta demonstração de "fair play", fez-se uma discreta cerimónia na pista de Imola, onde Raikkonen e Fisichella trocaram os troféus respectivos. Para a Jordan, iria ser a sua última vitória na sua história.

A Ferrari planeava estrear ali o seu Ferrari F2003-GA (as iniciais eram uma homenagem a Gianni Agnelli, morto em janeiro desse ano), mas problemas de fiabilidade fizeram com que adiassem essa estreia para Barcelona. Mas no meio disto tudo, havia angustia no seio da familia Schumacher. Elisabeth, a mãe de Michael e Ralf, estava gravemente doente e esperava-se que nao sobrevivesse ao fim de semana, o que causava grande angustia na familia.

Mesmo assim, foram suficientemente profissionais para no final da qualificação, Michael Schumacher conseguiu ser o melhor, seguido pelo seu irmão Ralf Schumacher, no seu Williams-BMW. Na segunda fila estavam Rubens Barrichello, no segundo Ferrari, seguido pelo segundo Williams-BMW de Juan Pablo Montoya. Mark Webber voltava a surpreender com o seu Jaguar-Cosworth, na frente do McLaren-Mercedes de Kimi Raikkonen, enquanto que Jacques Villeneuve largava de sétimo, na frente de Fernando Alonso, no seu Renault. E a fechar o "top ten" estavam o BAR-Honda de Jenson Button e o Toyota de Olivier Panis.

O dia da corrida começou mal, com a noticia da morte da mãe de Michael e Ralf, que acontecera a poucas horas da corrida. Ambos os irmãos conferenciaram e decidiram que iriam correr. Levaram mangas pretas e caso fossem ao pódio, não iriam espalhar champanhe, em sinal de luto. E mal acabassem as suas tarefas, voltariam a Colónia para o velório e subsequente funeral.

Na partida, Michael perdeu o primeiro posto para o seu irmão Ralf, mas pior ficou Webber, que também largou mal e caira para o 11º posto no final da primeira volta. Atrás, Coulthard tinha ganho quarto posições, de 11º para oitavo, e ia atrás do seu companheiro de equipa, Kimi Raikkonen.

Ralf manteve a liderança até por alturas dos reabastecimentos, na volta 15, quando perdeu para o seu irmão Michael. Raikkonen andou perto deles, e no final da volta 18, com o piloto da Ferrari nas boxes, foi ele a ficar com o comando até à volta 22, altura em que foi reabastecer. Schumacher manteve a liderança mesmo a tendo perdido no seu segundo reabastecimento para Rubens Barricehllo, na volta 50. A partir daqui, nas voltas finais, o finlandês tentou apanhar o alemão da Ferrari, mas nesse dia, ele não ia deixar que o apanhassem. 

No final, Schumacher aguentou os ataques de Raikkonen e festejou a sua primeira vitória do ano num dos quintais da Ferrari. Rubens Barrichello fechou o pódio, na frente de Ralf Schumacher. Nos restantes lugares pontuáveis ficaram o McLaren de David Coulthard, o Renault de Fernando Alonso, o segundo Williams de Juan Pablo Montoya e o BAR-Honda de Jenson Button.

Na geral, Raikkonen alargava a sua liderança para 32 pontos, contra os 19 de David Coulthard e os 18 de Michael Schumacher. Agora, rumavam para Barcelona, para dali a duas semanas acontecer o GP de Espanha.

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Formula E: Mahindra alia-se à Maserati?

Aparentemente, a entrada da Maserati na Formula E poderá ser feita através da Mahindra, segundo conta hoje o site francês Auto Hebdo. A revista refere que Antonello Coletta, o responsável pelo departamento da competição de Clientes da Ferrari, esteve em Roma durante o fim de semana do ePrix nas boxes da Mahindra, e com a grande proximidade entre os dois grupos, isso pode potenciar a entrada do tridente pela porta indiana, agora que eles detêm a Pininfarina (comprada em 2015 por 33 milhões de euros), que pretendem que faça supercarros elétricos.


Como a Maserati faz parte do grupo FCA - Fiat-Chrysler Automotive - isto significa que está debaixo da sombra de Sergio Marchionne. Este, porém, anda com uma posição ambígua em relação à electrificação. Já foi contra, e agora ficou um pouco mais a favor, mas de forma relutante, e não tem pressa em ir para a Formula E, pois acha que a hibridização que a Formula 1 faz com os sistemas de recuperação de energia e, por agora, suficiente.


É preciso compreender que, neste momento, a Fórmula E tem um interesse bastante limitado. Continuo a crer que a expressão máxima dos motores é o híbrido que temos hoje na Fórmula 1”, disse Marchionne, no inicio do ano. ”Não precisamos da Fórmula E para demonstrar a nossa capacidade de combinar o propulsor térmico com o eléctrico. Já o fazemos na Fórmula 1. A Fórmula E, para já, é um jogo aparte, até pela forma como é disputada: esta situação de trocar de carro durante a corrida é um pouco estranha”, continuou.

Contudo, com a chegada da Gen2 no final do ano, onde os carros terão uma maior autonomia e assim evitar a troca de carros a meio da corrida, pode ser que comece a mudar a opinião sobre este tipo de propulsão. E pode ser por aí que se encaixe a aproximação entre ambas as marcas. Veremos o que os próximos meses nos trarão nesse campo.

CPR: Pedro Almeida prepara-se para Mortágua

Pedro Almeida, o jovem piloto de Famalicão, prepara o Rali da Mortágua a bordo do Ford Fiesta R5 que pertenceu a Ricardo Moura, está a adaptar-se a uma temporada onde tudo lhes é novo para ele e para o seu navegador, Nuno Almeida. E para este rali, fizeram uma longa bateria de testes com vista à adaptação ao carro e aos troços de mais um rali de terra.

Guiamos este Fiesta R5 pela primeira vez nos Açores e, temos a necessidade de efetuar alguns testes de adaptação e preparação para o Rali de Mortágua. Temos ainda muito que explorar do R5, e para isso temos que o conhecer melhor. A margem de progressão ainda é muito grande”, afirmou, reconhecendo o desconhecimento deste tipo de troços.

Este é o meu ano de estreia, por isso é tudo novo. Vou continuar a trabalhar com afinco para que de rali para rali, possa evidenciar mais potencialidades e adquirir conhecimentos que possam ser mais-valia no desenrolar de cada prova e, possam permitir lutar por lugares mais cimeiros”, concluiu.

O Rali de Mortágua vai decorrer nos dias 27 e 28 de Abril e começa com o Águeda Street Stage, que vai acontecer no final da tarde de 27.

WRC: Ostberg vai correr em Portugal e na Sardenha

O norueguês Mads Ostberg vai voltar à carga pela Citroen para os ralis de Portugal e Sardenha, anunciou esta quarta-feira a marca do "double chevron". Ostberg, que já tinha representado a marca francesa na Suécia, irá juntar-se a Kris Meeke e Craig Breen num esforço da estrutura liderada por Pierre Budar a inscrever três carros para ambos os ralis.

Para o piloto de 30 anos (nascido a 11 de outubro de 1987), esta vai ser mais uma chance de se mostrar à Citroen, depois de na Suécia ter sido sexto classificado. Quanto à equipa, apesar de já terem mostrado velocidade ao modelo C3 WRC, faltam resultados de relevo. O melhor que conseguiram foi um segundo lugar para Craig Breen na Suécia, antes de ceder o carro para Sebastien Loeb, e um terceiro lugar para Kris Meeke no Rali do México.

O Mundial WRC estará de volta de 26 a 29 de abril, na Argentina.

quarta-feira, 18 de abril de 2018

ERC: Magalhães alinha nas Canárias

Já saiu a lista de inscritos para o Rali das Canárias, e este vai contar com três portugueses, dos cinco que poderiam ter aparecido de inicio. Assim sendo, Bruno Magalhães vai alinhar com o seu Skoda Fabia R5, enquanto Luis Pimentel e Diogo Gago o seguem, o primeiro com um Mitsubushi Lancer Evo X, e Gago com o Peugeot 208 R2 do qual pretende alcançar o título no ERC3 e nos Sub-28.

A grande ausência será de Aloísio Monteiro, que não irá marca presença nas Canárias, enquanto Ricardo Moura tinha tomado a decisão de se dedicar aos ralis de forma amadora, deixando-o a tempo inteiro. 

Outra grande novidade deste rali que vai acontecer entre os dias 3 e 5 de maio, é a presença do norueguês Eyvind Brynildsen, a bordo de um Ford Fiesta R5, no inicio de uma temporada nos ralis europeus.

Uma vaquinha para comprar um sofá a Elon Musk?

Óbvio que Elon Musk, o fundador e patrão da Tesla não é pobre, apenas não tem tempo. É que por estes dias, Musk foi entrevistado pelo famoso programa 60 Minutos, da CBS, onde a jornalista deu umas voltas à fábrica de Freemont, para ver a produção dos três modelos ali presentes (S, X e 3) e ele tem dito por estes dias que as coisas iriam entrar em "production hell", ou seja, iria haver dificuldades e tinham de os resolver na hora. Especialmente numa fábrica que depende imenso de robôs mecanizados na linha de produção.

E claro, ele diz que passa as noites na fábrica, dormindo num sofá que têm no escritório. Só que o sofá é tão duro que acabou por dormir no chão, para ver se dormia alguma coisa. 

Pois bem, um dos que seguem as aventuras da Tesla, o Ben Sullins, que tem um canal no Youtube chamado Teslanomics, decidiu que era altura de oferecer a Musk um sofá suficientemente confortável para ele, e estabeleceu um objetivo de mil dólares, suficiente para comprar um sofá decente. Criou a campanha no site "Gofundme.org" e isto começou na segunda-feira. Pois bem, em menos de dois dias, alcançou o objetivo... e muito mais. No momento em que escrevo estas linhas, conseguiu juntar 4240 dólares, quase três vezes e meia mais do inicialmente esperado. Houve um doador individual que lhe deu 250 dólares.

A ideia é:

- Contactá-lo via Twitter
- Se disser sim, ele falará com a Tesla.
- Escolhem o sofá de eleição
- Depois entregá-lo e se possível, filmarem a experiência. 

Ele diz que, se não quiser a doação, eles darão a uma caridade à sua escolha. Vamos a ver no que isto vai dar, mas que é original, é!

terça-feira, 17 de abril de 2018

Youtube Formula 1 Highlights (III): As vitórias de Ricciardo


Daniel Ricciardo alcançou este domingo a sexta vitória na sua história da Formula 1, igualando outros pilotos como Gilles Villeneuve. Contudo todas as suas corridas não foram... normais. 

Aliás, nenhum deles ganhou a partir da primeira fila - em Baku, começou de... décimo - e em todas as suas vitórias, aconteceram depois dos seus rivais terem problemas. Desde motores rebentados no caso de Lewis Hamilton em Sepang, até à confusão entre o britânico e Nico Rosberg, em Spa 2014, e a mesma coisa com Sebastian Vettel em 2017.

Eis o video do resumo dessas vitórias.

A imagem do dia

Um rejubilante Alain Prost comemorava a sua primeira vitória do ano "em casa", no GP de França, no circuito de Paul Ricard. E era realmente "em casa": desde 1979, a Renault tinha ganho três das últimas quatro edições dessa prova, com motor francês, pneus franceses, chassis francês e piloto francês. E nessa última parte, as vitórias tinham sido divididas, pois Prost tinha duas vitórias (1981 e 83), contra a vitória de René Arnoux em 82 e a de Jean-Pierre Jabouille em 1979, a primeira de um motor Turbo.

E para Prost, era a sua primeira vitória em mais de um ano, desde o GP do Brasil do ano anterior. Para além disso, foi também a vingança pelo facto de René Arnoux não o ter deixado ganhar esta corrida, no ano anterior.

Era a primeira vitória do chassis RE40, feito para contrariar os Ferrari e os Brabham, numa temporada equilibrada entre eles, numa era Turbo que ainda nem todos tinham aderido, vide a Williams e a McLaren, entre outros. Mas eles já iam a caminho de terem os seus motores propulsionados dessa maneira, graças a acordos com a Porsche, no caso da McLaren, e da Honda, no caso da Williams. 

E também foi ali que Prost alcançou os seus primeiros pontos da temporada, depois de um mau inicio. Talvez seja isso porque estica os braços de alegria nesta foto. Muitas das vezes, este gesto sirva como o desabafar de todas as frustrações. Mas tinha muito pelo caminho, pois o lider, Nelson Piquet, tinha agora 15 pontos. E o campeonato, apesar de ser ainda longo, tinha armadilhas a cada canto...

Youtube TV Presentation: O novo apresentador do Quem Quer Ser Milionário


Há algum tempo se sabia que o pessoal do The Grand Tour não iria fazer muitas mais séries devido à idade, entre outras coisas. E depois de ter saído da BBC, em 2015, Jeremy Clarkson esteve a fazer o The Grand Tour na Amazon Prime, o canal de streaming da Amazon. E agora, nesta primavera, vai apresentar a versão inglesa do Quem Quer Ser Milionário, no canal ITV, onde oferece aos concorrentes um milhão de libras. 

E claro, sedo um gajo de carros, tinha de fazer uma apresentação... automobilística.

Youtube Formula 1 Highlights (II): As comunicações de rádio na China


Se há video dos melhores momentos da corrida, tem de haver também o video das melhores comunicações de rádio durante este Grande Prémio. Muitos piiis pelo meio, mas é divertido de se ouvir.

Youtube Formula 1 Highlights: Os melhores momentos do GP chinês


O canal oficial da Formula 1 no Youtube colocou o video dos melhores momentos do GP da China, com a vitória de Daniel Riccardo, no seu Red Bull. Mas esta foi uma corrida com duas partes, com um Safety Car pelo meio. Na primeira parte, foi uma corrida tática onde Valtteri Bottas conseguiu passar Sebastien Vettel na saída das boxes. 

E era assim até ao momento em que os Toro Rosso bateram entre si e causaram destroços suficientes para que o Safety Car pudesse entrar... e colocar tudo junto. Com os resultados que todos conhecemos.

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Youtube Formula 1 Highlights: As ultrapassagens de Daniel Ricciardo

Daniel Ricciardo foi o piloto do dia em paragens chinesas, conseguindo ultrapassagens "do outro mundo" depois do "Safety Car" para chegar à liderança da corrida e conseguir a sua primeira vitória do ano, a bordo do seu Red Bull.

As suas ultrapassagens fizeram as delicias dos adeptos, e o pessoal da Formula 1 fez um video sobre eles.

Youtube Rally Testing (III): O teste de Sebastien Ogier em Portugal


Não é só Hyundai e Citroen que andam a testar em terras portuguesas. Também a Ford anda a fazer os seus testes com vista ao Rali da Argentina e claro, ao Rali de Portugal, que vai acontecer dentro de um mês. 

Por agora, fica-se com o teste do atual campeão do mundo a bordo do seu Fiesta WRC.

Youtube Rally Testing (II): Os testes de Craig Breen em Mondim de Basto


Não é só a Hyundai que anda a testar nas nossas estradas. Também a Citroen anda a fazer passagens em Mondim de Basto, para se preparar para o Rali da Argentina e claro, o Rali de Portugal, que vêm a seguir no calendário, em Maio. 

Neste video em particular, filmado ontem, foi Craig Breen que se preparou para o rali com o seu Citroen C3 WRC.

Youtube Rally Testing: Os testes da Hyundai em Portugal

O Pedro Figueiredo andou no final da semana passada a assistir aos testes da Hyundai em Seixtoso, na zona de Fafe. Ali, Andreas Mikkelsen treinou-se para os dois próximos ralis do campeonato, Argentina e - claro está - Portugal, debaixo de chuva e com lama nos troços, como é evidente.

Eis o filme desses testes.